Museu do AEF visita agora  

   

Folheto Informativo  

   
   

Estabelecimentos Escolares do AEF  

   

Comunicação  

   

Serviços  

   

Provas finais e exames nacionais 2020  

   

Centro Qualifica  

   
1.png1.png6.png4.png7.png9.png0.png
Today136
Yesterday256
This week2038
This month11335
Total1164790


   

Contactos  

   
  • Nota Introdutória
  • Empreendedorismo
  • Eco-Escolas
  • Ser Solidário
  • Voluntariado
  • Desporto Escolar
  • Promoção e educação para a saúde
  • Erasmus +
  • Ciência na Escola
  • Programação no 1º Ciclo e 2º ciclo
  • À descoberta das 4 cidades
  • Parlamento dos Jovens
  • Engenheiras por um dia
  • EnvelhoSer LivroMente
  • Gamificação
  • Pontes
  • NEO
  • Escolas do Queijo
  • SOBE
  • Escolas do Barro

  

Os projetos e clubes dão um importante contributo para se atingirem os objetivos consagrados no projeto educativo. Anualmente, a oferta e a participação são reveladoras do dinamismo do Agrupamento, do envolvimento da comunidade educativa, do empenho e dedicação de professores e alunos e demais colaboradores. A diversidade de projetos e clubes denota a preocupação para o desenvolvimento, nos alunos do AEF (centro de toda a atividade educativa), de competências básicas exigidas pela sociedade atual e consequentemente para a promoção do sucesso educativo e a manutenção de níveis residuais do abandono escolar. A cultura de mudança subjacente a esta preocupação conta com o contributo das reflexões/avaliações permanentes a diversos níveis, não só do conselho de projetos e clubes, mas também, a um nível mais abrangente, da direção, do conselho pedagógico, dos departamentos, dos conselhos de coordenadores dos DT e da equipa de autoavaliação, permitindo incorporar as mudanças necessárias e a consequente adaptação contínua, assegurando algumas continuidades, reformulando ou implementando novos projetos/clubes. É bem evidente a preocupação na diversificação e oferta de experiências de aprendizagem em espaço formal e não formal, as quais valorizam o percurso formativo não só dos alunos mas de outros agentes educativos, nutrindo potencialidades de desenvolvimento individual (+ Pessoa), que conduzem à valorização coletiva e ao reconhecimento externo (+ Escola; + Fundão). Os projetos e clubes privilegiam o sentido de pertença a uma comunidade, reconhecendo as alterações de ordem social, educativa (escola inclusiva) e económica, desenvolvendo ações abrangentes (vertentes ética, cultural, social, científica, artística, desportiva e tecnológica) destinadas ao público interno e externo e valorizando o envolvimento da comunidade educativa, potenciando, assim, práticas inovadoras e contributos diversificados com resultados que abrangem a organização como um todo. Promovem a articulação de órgãos e serviços, internamente e com o exterior, uma vez que só desta forma é possível o envolvimento de diferentes estruturas, alunos de diferentes turmas e níveis de ensino, EE/pais, docentes de várias áreas, entidades externas e pessoal não docente, em torno de objetivos/ações comuns. Reforçam uma atitude de maior abertura ao exterior pelas inúmeras parcerias estabelecidas e pela organização e participação em eventos de divulgação dos projetos e clubes/atividades desenvolvidas. Evidenciam uma preocupação em incrementar a eficiência, motivando alunos e colaboradores, partilhando recursos, reduzindo custos, utilizando as tecnologias de informação (alguns projetos candidatam-se a financiamento externo, outros articulam ações preocupando-se em estabelecer redes de trabalho internas e com o exterior, solicitam apoios a empresas ou a outras entidades.

 

Educação para o Empreendedorismo

Docente responsável: Armando Fino.

Pensar   Agir   Liderar

Resumo do projeto:  Ser empreendedor é sobretudo uma atitude. Educar para o empreendedorismo é preparar os jovens para aprender a agir e a pensar. Com este projeto, na escola desde 2006, pretende-se contribuir para o desenvolvimento de competências empreendedoras nos alunos, desenvolvendo iniciativas/programas/projetos diversificados.

Objetivos gerais: Desenvolver competências empreendedoras; Adquirir conhecimentos e selecionar boas práticas a fim de generalizar na escola um ambiente ainda mais empreendedor; Fortalecer o estabelecimento de parcerias com empresas/ instituições; Promover o reconhecimento do trabalho desenvolvido pelos alunos e pelo Agrupamento.

 

 

ECO-Escolas 2018/2019 

Educação

Ambiental

Sustentabilidade

Eco-Escolas é um programa internacional da “Foundation for Environmental Education”, desenvolvido em Portugal desde 1996 pela ABAE. Pretende encorajar ações nas escolas, no âmbito da Educação Ambiental para a Sustentabilidade. O programa é coordenado a nível internacional, nacional, regional e de escola. Para Receber a Bandeira Verde (Galardão) a escola tem de demonstrar ter seguido a metodologia dos 7 passos: Conselho Eco-Escolas, Auditoria Ambiental, Plano de Ação, Trabalho Curricular, Monitorização e Avaliação, Envolvimento da Comunidade, Eco-Código.

O plano de ação é desenhado por cada escola e deverá tomar em conta a Agenda de prioridades de ação/intervenção decidida pelo Conselho Eco-Escolas, incluindo atividades no âmbito dos temas-base e de pelo menos mais um tema do ano.

A escola foi premiada pela participação, no ano letivo 2017/ 2018, na 10ª edição da Geração Depositrão, por ter recolhido, na 2ª fase, 3570 kg.

Em paralelo as escolas são desafiadas a participar em diversos subprojectos que procuram (in)formar e aprofundar e premiar o trabalho no âmbito de temáticas específicas. É no confronto com os problemas concretos da sua comunidade e com a pluralidade das opiniões nela existentes que os alunos vão adquirindo a noção da responsabilidade perante o ambiente, a sociedade e a cultura em que se inserem, compreendendo gradualmente o seu papel de agentes dinâmicos nas transformações da realidade que os cerca.

Objetivos gerais: : Melhorar o desempenho ambiental da escola; Envolver os alunos nos processos de decisão e implementação das atividades relacionadas com o ambiente. Desenvolver uma consciência ecológica que privilegie a conservação da natureza e o reaproveitamento das suas matérias-primas.

Docente responsável: Célia Freitas.

 

SER SOLIDÁRIO

Docente responsável: Ana Brioso.

 Solidariedade    Partilha

Resumo do projeto:  Recolha de contributos da comunidade escolar (roupas, material escolar, alimentos, artigos de higiene …) para distribuição aos alunos mais carenciados do Agrupamento e na comunidade concelhia através das entregas à “Loja Social do Fundão”. O projeto apoia, ainda, outras instituições de cariz social promovendo/ divulgando os seus produtos.

Objetivos gerais: Desenvolver competências no âmbito da educação para a solidariedade e voluntariado; Contribuir para a melhoria do bem-estar de alunos carenciados do Agrupamento de Escolas; Contribuir para a melhoria do bem-estar de famílias carenciadas no concelho, através da colaboração com a Loja Social do Fundão; Divulgar os produtos elaborados pelos clientes da APPACDM do Fundão e/ou partilhar recursos; Contribuir para a redução de resíduos.

 

Read More

SERVIÇO DE VOLUNTARIADO SEMANAL NO HOSPITAL DO FUNDÃO

Docente responsável: Fátima Corredoura, Conceição Godinho e António Belo

 Escutar    Interagir

Resume: O grupo de voluntariado conta com alunos e três professores participantes. O projeto consta da visita semanal, em regime de rotatividade, aos doentes internados no Centro Hospitalar Cova da Beira - Hospital do Fundão. O grupo semanal é constituído por quatro elementos: dois alunos voluntários e dois professores. As ações de voluntariado são mantidas ao longo de todo o ano, em período letivo através de professores e alunos; em período não letivo, através dos professores e, eventualmente, alunos que se disponibilizam a participar. A abordagem ao doente inicia-se com a oferta de exemplares do “Jornal do Fundão” cedidos por aquele semanário. A partir dessa primeira abordagem é desenvolvida a interação com cada doente, essencialmente no sentido de atenuar a realidade do internamento hospitalar. Sempre que se concretiza a edição do jornal escolar “Olho Vivo”, os alunos voluntários também distribuem exemplares no sentido de divulgar as atividades realizadas no Agrupamento e promover a articulação com a comunidade. O projeto possui outras áreas de intervenção, nomeadamente: participação em atividades de animação dos espaços hospitalares na época natalícia e de chegada da primavera, intituladas respetivamente, “Natal no Hospital” e “Sentir a Primavera” que têm sido desenvolvidas em colaboração com o Departamento de Expressões. Estas ações têm sido implementadas em colaboração com o Voluntariado da Liga dos Amigos do Centro Hospitalar Cova da Beira; e o envolvimento em atividades solidárias tem sido articulado com o Banco Alimentar da Cova da Beira e a Missão Continente/ Cruz Vermelha Portuguesa.

Objetivos gerais: Favorecer o contacto intergeracional através do interesse e disponibilidade para interagir com os utentes; Valorizar boas práticas de cidadania; promover uma abertura da escola à comunidade.

 

 

 

 

 

 

Read More

DESPORTO ESCOLAR

Docente responsável: José Miranda.

 

Competição    Saúde    Comportamento cívico

Resumo do projeto:   Através do Projeto de Desporto Escolar, o acesso à prática desportiva torna-se num elemento chave na formação integral dos alunos, favorecendo a aquisição de competências de cidadania, hábitos de vida saudável e promoção do sucesso escolar.

As modalidades praticadas no AEF são: basquetebol juvenis masculinos; futsal masculino iniciados; natação (todos os escalões); ginástica rítmica (todos os escalões); futsal juvenis femininos; dança; andebol infantis masculinos.  

PES - Programa de Educação para a Saúde

Docente responsável: Alda Fidalgo.

                                                                              

Resumo do projeto:         

O Agrupamento de Escolas do Fundão foi classificado com o nível III (avançado), no âmbito do galardão Selo Escola Saudável. Esta atribuição é o reconhecimento, por parte da DGE, do trabalho desenvolvido em prol da saúde e do bem-estar da comunidade educativa; das relações interpessoais saudáveis; da participação da comunidade educativa; dos resultados das aprendizagens e da imagem positiva da escola. Continuamos a trabalhar no sentido de termos uma escola cada vez mais saudável, em que a Educação para a Saúde se define como “uma combinação de experiências de aprendizagem que tenham por objetivo ajudar os indivíduos e as comunidades a melhorar a sua saúde, através do aumento dos conhecimentos ou influenciando as suas atitudes”(OMS).

Educar para a Saúde consiste em dotar as crianças e os jovens de conhecimentos, atitudes e valores que os ajudem a fazer opções e a tomar decisões adequadas à sua saúde, ou seja, ao seu bem-estar físico, social e mental. A ausência de informação incapacita ou dificulta a tomada de decisão.

Neste contexto pretende-se que sejam desenvolvidas atividades no âmbito da Alimentação Saudável e Atividade Física, Educação para o Consumo, Saúde Sexual e Reprodutiva, Sexualidades e Prevenção de IST, Prevenção do Consumo de Substâncias Psicoativas, Prevenção da Violência Escolar e do Bullying.

A concretização destas atividades irá ter o apoio de várias entidades parceiras: Centro de Saúde do Fundão; Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias; Curso Profissional Técnico de Auxiliar de Saúde do nosso Agrupamento.

O Gabinete de Apoio ao Aluno conta com elementos da equipa PES, para apoio aos alunos e a outros elementos da comunidade.

No âmbito do Clube de Saúde sempre que haja necessidade de atendimento, ao nível da enfermagem, contamos com o apoio técnico de uma enfermeira da UCC- Centro de Saúde.

Neste gabinete funciona também o apoio prestado pela Terapeuta da Fala do nosso agrupamento, aos alunos que dele necessitam.

 

Objetivos gerais: Contribuir para a promoção e educação para a saúde da população escolar; Desenvolver estilos de vida saudáveis; Prevenir comportamentos de risco; Contribuir para a promoção e educação para a saúde da população escolar; Desenvolver estilos de vida saudáveis; Prevenir comportamentos de risco; Envolver a Comunidade Educativa nas ações de Escola, no âmbito da saúde.

 

 

Read More

ERASMUS +

Docente responsável: Luís Nunes 

 

Cooperação

                    Mobilidade

                                        Ciência

                                                       Línguas

                                                                     Inter-culturalidade

Resumo do projeto:         

Erasmus+ é o programa da UE para a educação, formação, juventude e desporto. Este projeto chama-se: GIFT: the magic of knowledge (DOM: a magia do conhecimento) e envolve parcerias e trabalho colaborativo entre escolas, sendo coordenado por uma escola da cidade de Craiova, Roménia e integrando como parceiros a Croácia, Itália, Chipre, Bulgária e Portugal (AEF).

 

Tem como objetivo a realização de projetos de investigação dentro das seguintes disciplinas: Matemática, Biologia, Física, Química e Inglês. Estes projetos terão um grau de dificuldade adequado ao nível etário dos alunos e ao seu desenvolvimento intelectual, procurando trabalhar os conteúdos de cada disciplina envolvida. É pressuposto o envolvimento de instituições do ensino superior.

 Objetivos gerais: : Promover as boas práticas, a mobilidade, a interculturalidade e cooperação entre escolas.

 

 

CIÊNCIA NA ESCOLA

Ideas    Curiosidade    Trabalho em equipa    Soluções

 

A ciência ocupa um lugar central na missão da Fundação Ilídio Pinho. O Prémio Fundação Ilídio Pinho “Ciência na Escola” promove o desenvolvimento de projetos e, paralelamente, desperta e motiva, numa fase precoce, o interesse dos jovens para a ciência, estimulando também os professores a assumir esse desafio e alertando as famílias para o seu papel único de ajuda e acompanhamento dos seus educandos. Dos 17 projetos selecionados na primeira fase do Concurso Ciência na Escola, foram apurados para a fase final os projetos: Cocktail bioprotetor (3º escalão) e ReuSPA (Reutilizar Soro/para Proteger o Ambiente/para Alimentação) - 4º escalão). Recentemente ficou a saber-se que o projeto Cocktail bioprotetor ficou em primeiro lugar nos projetos integrados no 3º escalão e que o projeto ReuSPA obteve uma menção honrosa entre os 20 projetos candiadatos ao 4º escalão.

 

Aguarda-se o lançamento da 17ª Edição do Prémio.

 

Coordenadora: Mª João Batista.

 

PROGRAMAÇÃO NO 1º CICLO e 2º CICLO (Academia de Código)

Docente responsável: Teresa Félix

 

Programação    Animação     Jogos

Resumo do projeto:         

É um projeto de parceria com a câmara municipal do Fundão (CMF). É um trabalho com alunos, dinamizado por um formador da CMF, coadjuvado pelo professor da turma, durante 60 minutos semanais - no 1º ciclo e 45 minutos semanais - no 2º ciclo.

Dos currículos referem:

Introdução à programação (Nível I)

Através de jogos, vídeos e atividades, os alunos têm um primeiro contacto com a programação. Adquirem noções básicas de programação, identificam computadores, constroem robôs e programam no contexto de pequenos projetos.

Introdução à programação (Nível II)

Os alunos aprofundam e adquirem novos conceitos de programação, através de vídeos e projetos de programação por blocos de histórias, animações e pequenos jogos.

 

Objetivos gerais: Preparar a criança para uma sociedade digital através do ensino das ciências da computação.

À DESCOBERTA DAS 4 CIDADES

 

Descoberta  Geminação  Água  Parcerias 

 

Veículo na promoção da igualdade de oportunidades, através das vivências e aprendizagens, dos alunos do 1º ciclo do ensino básico da cidade do Fundão, Marinha Grande, Montemor-o-Novo e Vila Real de Stº António.

É através da partilha de saberes, alicerçada num processo de DESCOBERTA, devidamente estruturado e acompanhado, que o Projeto “À Descoberta das 4 Cidades” se afirma como um ESPAÇO SINGULAR, no âmbito da geminação destas 4 cidades irmãs. ÀS VOLTAS COM A ÁGUA, à descoberta dos patrimónios da água das 4 cidades é, efetivamente, o ponto de partida para o desafio no triénio 2017/2020.

 

Objetivos gerais: Desenvolver nos alunos o gosto e a vontade de aprender, proporcionando-lhes novas fontes de saber, quer através de visitas a lugares com história e estórias, ou do contacto direto com outros agentes de saber/informantes, próximos da escola ou da família; estudar sistemas de captação de água e de rega, no passado e no presente, para o estimular da reflexão da comunidade educativa sobre as novas preocupações e necessidades relativas à água.

Coordenadora: Dília Costa 

Parlamento dos Jovens

Cidadania       Tolerância       Debate de ideias

 

 

Parlamento dos Jovens - 3º ciclo

Coordenador: António Amaral/ Conceição Godinho/ Graciete Fernandes.

 

programa Parlamento dos Jovens, aprovado pela Resolução n.º 42/2006, de 2 de junho, é uma iniciativa da Assembleia da República, dirigida aos jovens dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário, de escolas do ensino público, privado e cooperativo do Continente, das Regiões Autónomas e dos Círculos da Europa e de Fora da Europa. O programa com o tema VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E NO NAMORO: Da sensibilização à ação! culmina com a realização anual da Sessão Nacional na Assembleia da República destinada aos alunos do 2.º e 3.º ciclo do ensino básico.. 

 

Objetivos gerais:   Promover e valorizar a educação para a cidadania e o interesse dos jovens pelo debate de temas de atualidade; Estimular as capacidades de expressão e argumentação na defesa das ideias, com respeito pelos valores da tolerância e da formação da vontade da maioria; Sublinhar a importância da sua contribuição para a resolução de questões que afetem o seu presente e o futuro individual e coletivo, fazendo ouvir as suas propostas junto dos órgãos do poder político.

 

Engenheiras por um dia

 Coordenadora: Cristina Guedes/Teresa Correia/Ana Raposo

 

Igualdade de género       Dessegregação das escolhas profissionais

 

 Apesar da evolução positiva das áreas profissionais associadas às engenharias e às tecnologias, quanto a remunerações e rendimentos, possibilidades de carreira e potencialidades de inovação e de progresso para a economia, constata-se uma evolução negativa preocupante da taxa de feminização dos cursos de engenharia e tecnologias.

O projeto visa prevenir o futuro agravamento das discrepâncias entre os sexos quanto a rendimentos, possibilidades de carreira e oportunidades de ascensão a cargos de tomada de decisão, em áreas centrais da economia. 

 

Objetivos gerais: Levar as raparigas a fazer uma escolha mais livre das áreas de estudo, bem como sensibilizar as escolas e os agentes educativos para a problemática da segregação ocupacional e da escassez de mulheres nos domínios das Tecnologias e Engenharias; Promover a igualdade de género; Contribuir para uma cidadania ativa e livre.

 

 

 

EnvelhoSer LivroMente

 Coordenadora: Margarida Ferreira/Célia Gil

Diálogo de Gerações

 

Tendo como tema a terceira idade, o projeto desenvolve-se em duas etapas (Ação 1 e Ação 2): a primeira direcionada para os alunos dos curso profissionais e do 12º ano de Artes Visuais e a segunda, dos alunos para a comunidade, através da implementação de atividades em lares, na biblioteca e noutros recintos escolares.

Estão previstas atividades de leitura literária, científica, dos media, digital e gráfica, interligadas com a temática definida. Estas leituras, sendo direcionadas para um assunto do interesse destes cursos, servem como motivação para que os alunos adiram à prática da leitura, bem como o suporte digital a utilizar (tablets). Deverão apresentar as obras lidas nos meios de comunicação social previstos e em atividades decorrentes da leitura nos lares.

 

Objetivos gerais: Criar hábitos de leitura nos alunos. Formar os alunos para a cidadania, consciencializando-os para a necessidade de contribuir de modo a haver um envelhecimento ativo e saudável, através da implementação de ações relacionadas com a leitura em instituições da região.  

 

 

 

Gamificação

Docente responsável: Fernanda Fonseca

 Educação   Gamificada

Resumo do projeto:         

Este projeto utiliza mecânicas e dinâmicas de jogos através do uso de tecnologias. Aplica-se às disciplinas de português e matemática dos 7º/8º e 9ºanos.

 

Objetivos gerais: :tornar a aprendizagem mais motivadora, melhorando-a; promover o envolvimento entre alunos, professores e responsáveis de educação; incentivar nos alunos o interesse pelos conteúdos escolares tradicionais e pela região; descobrir novas maneiras de interagir com o conhecimento e o mundo ao seu redor.

 

Como alcançar os objetivos - através da aplicação de estratégias de gamificação que envolvem: conteúdos escolares; uso de tecnologia baseada em videojogos; uso de ideias e mecanismos de jogos para incentivar os alunos a querer mais; competição colaborativa; recompensa. 

 

PONTES

Docente responsável:  José Luís Oliveira

Diversidade    Autonomia

Resumo do projeto:         

Projeto com o apoio da “Associação Luzlinar”, que dinamiza, com alunos do Agrupamento de Escolas do Fundão atividades na área das expressões com o apoio do artista plástico Flávio Delgado.

 

Objetivos gerais: Integrar e desenvolver a autonomia, a diversidade e a singularidade de cada aluno.

 

 

PROJETO NEO (em parceria com CMF)

Docente responsável: João Afonso 

Apoio    Individualizado

Resumo do projeto:         

O projeto destina-se a proporcionar sessões de apoio tutorial individualizado a partir do domicílio do aluno. Este apoio tem a duração de uma hora semanal, a Português e outra a Matemática em horário a determina.

 

 

Objetivos gerais: Responder, de forma eficaz, às necessidades formativas específicas de cada aluno nas disciplinas de Português e Matemática

ESCOLAS DO QUEIJO (em parceria com CMF)

Docente responsável: Gabriela Cruz

Património local

Resumo do projeto:         

Este projeto constitui uma iniciativa do território Beira Baixa focado num património imaterial, o queijo, envolvendo alunos dos estabelecimentos de ensino do concelho do Fundão.

 

 

Objetivos gerais: Ensinar os processos de confeção dos queijos do concelho do Fundão. Recuperar o património de confeção de queijo.

SOBE

Docente responsável: Margarida Ferreira/Célia Gil

 

 Livros e Saúde Oral

 

Resumo: O impacto da cárie dentária no dia‐a-dia da população é subtil, mas penetrante, influenciando a alimentação, o sono, o estudo e os papéis sociais. A sua prevalência e o sinal recorrente com que se manifesta constituem problemas sérios de saúde da população infantil e juvenil, sendo mesmo considerada uma epidemia silenciosa.     

Da colaboração entre a Saúde e a Educação, nasceu um projeto inovador, o projeto Saúde Oral Bibliotecas Escolares (SOBE), que inclui a sobreposição natural entre a Saúde Oral, a Literacia e o universo das Bibliotecas Escolares. O projeto explora materiais e atividades de leitura que promovem aprendizagens, contribuindo para a alteração dos comportamentos ligados à saúde oral.

Objetivos gerais: Subir na qualidade da divulgação da saúde oral; Subir no número de parcerias com as escolas e outras instituições; Subir no grau de perceção da importância que esta área da saúde tem para as famílias e as crianças.

 

 

 

 

 

 

ESCOLAS DO BARRO 

Docente responsável: Anabela Santos

Património local

Resumo do projeto:         

 O projeto "Escolas do Barro" surge na sequência do projeto "escolas do queijo", que já está em funcionamento há dois anos no Concelho do Fundão. O Projeto Escolas do Barro nasce da parceria entre a CMF e a Junta de Freguesia do Telhado.
Pretende levar as crianças e jovens das escolas do concelho até à Casa do Barro para participarem em oficinas sobre o barro. O intuito é mostrar o que foi a tradição da olaria na freguesia do Telhado e incutir-lhes o interesse pela atividade

 

 

   

Exames Nacionais


 Consultar:

Guia Geral de Exames 2014 mais informações

Informação a divulgar aos Alunos e Encarregados de Educação mais informações

Despacho normativo n.º 5/2013, de 8 de abril. mais informações

Despacho normativo n.º 2/2013 de 8 de abril  mais informações

Instruções para a inscrição - Provas Finais de Ciclo JNE/2014  -Exames Nacionais - Alunos com Necessidades Educativas Especiais  -(ENSINO BÁSICO | ENSINO SECUNDÁRIO) mais informações

Instruções para a inscrição -Provas Finais de Ciclo-Instruções para Realização| Classificação| Reapreciação | Reclamação -Exames Nacionais - Provas e Exames do Ensino Básico e do Ensino Secundário mais informações

NORMA 01/JNE/2014 - Instruções para a inscrição- Provas Finais de Ciclo -Exames Nacionais mais informações

NORMA JNE para alunos Praticantes Desportivos Prova de Exame 2014 mais informações

 

Ofício Circular sobre Utilização de Calculadoras no Ensino Secundário mais informações

 

   
   
   
   

importante....  

   

informação...  

   

projetos financiados pela União Europeia  

   
   

Síntese Curricular 2019/20  

   

Manuais Escolares 2020/2021