Pesquisa  

   

Provas finais e exames nacionais 2021  

   

Estabelecimentos Escolares do AEF  

   

Comunicação  

   

Serviços  

   

Dia contra a Discriminação Racial  

   

Museu do AEF visita agora  

   

Centro Qualifica  

   

Folheto Informativo  

   
1.png2.png5.png5.png6.png7.png2.png
Today152
Yesterday482
This week2415
This month6382
Total1255672


   

Contactos  

   
  • Enquadramento
  • Modelo/Estrutura CAF
  • Processo
  • Resultados/Melhorias

 

Com o objetivo de implementar práticas de autorregulação internas e consequente melhoria nos domínios: Resultados, Prestação do serviço educativo e Liderança e gestão, a Escola Secundária do Fundão tem-se envolvido, desde 1991, em alguns programas e projetos de avaliação interna (Observatório da qualidade das escolas; PEPT 2000; projeto piloto europeu de avaliação da qualidade na educação escolar, projeto qualidade XXI). Em 2007/2008 implementou o modelo CAF, generalizando-o, em 2012, ao Agrupamento de Escolas do Fundão.


 

 

O modelo CAF (Common Assessment Framework) que em português recebeu o nome de Estrutura Comum de Avaliação é uma ferramenta da Gestão da Qualidade Total inspirada no Modelo de Excelência da Fundação Europeia para a Gestão da Qualidade (European Foundation for Quality Management ou EFQM) e no modelo da Speyer, Universidade Alemã de Ciências Administrativas.

Segundo este modelo, a autoavaliação é orientada por dois tipos de critérios: os critérios dos Meios e os critérios dos Resultados, correspondentes aos aspetos principais do funcionamento e do desempenho da Escola:

·       Critério de Meios – critérios que se reportam ao que a Escola faz e à forma como realiza as suas atividades para obter os resultados desejados.

·        Critérios de Resultados – medem as perceções, ou seja, o que os colaboradores, cidadãos/clientes e sociedade pensam da organização.

 Na figura seguinte representa-se a estrutura do modelo CAF em que se identificam os nove critérios agrupados por Meios (5 critérios) e Resultados (4 critérios), que a Escola deve ter em conta na avaliação:

 

A implementação duma autoavaliação com base no modelo CAF engloba 3 fases compostas por 10 passos.

FASE 1

O INÍCIO DA CAMINHADA CAF

1º Passo

Decidir como organizar e planear a autoavaliação

2º Passo

Divulgar o projeto de autoavaliação

FASE 2

O PROCESSO DE AUTOAVALAIAÇÃO

3º Passo

Criar uma ou mais equipas de autoavaliação

4º Passo

Organizar a formação

5º Passo

Realizar a autoavaliação

6º Passo

Elaborar um relatório que descreva os resultados da autoavaliação

FASE 3

PLANO DE MELHORIAS/PRIORITIZAÇÃO

7º Passo

Elaborar o plano de melhorias

8º Passo

Divulgar o plano de melhorias

9º Passo

Implementar o plano de melhorias

10º Passo

Planear a autoavaliação seguinte

 

Este modelo deve ser desenvolvido em conjugação com um ciclo (PDCA) Plan (Planear) - Do (Executar) - Check (Rever) - Act (Ajustar).

 

 

Utiliza-se uma metodologia de autoavaliação com a participação das partes interessadas das Escolas, nomeadamente Pessoal Docente e Não Docente, Alunos e Encarregados de Educação, o que permite uma reflexão profunda daquilo que a Escola é e quer ser, a definição de objetivos de melhoria sustentada, a escolha das estratégias mais adequadas e a revisão dos processos de trabalho.

 

Anualmente a equipa de autoavaliação elabora um plano de trabalho, um relatório de atividades e um plano de melhorias.

 

A implementação dos ciclos de autoavaliação com base no modelo CAF tem ocorrido periodicamente. O último ciclo ocorreu em 2016/2017. No ano letivo 2020/2021 está a ser implementado um novo ciclo.

 

     Plano de autoavaliação 2019/2020  clique aqui para ter acesso ...

Plano de autoavaliação 2020/2021 clique aqui para ter acesso ...

 

Plano de melhorias 2017/2018/2019 clique aqui para ter acesso ...

 

 

Relatório de autoavaliação 2017/2018 clique aqui para ter acesso ...

Relatório de autoavaliação 2018/2019 clique aqui para ter acesso ...

Relatório de autoavaliação 2019/2020 clique aqui para ter acesso ...

 

 

Oferta alargada de apoio pedagógico na biblioteca, melhoria na organização do atendimento no bufete e refeitório, maior controlo nas entradas e saídas dos alunos, reforço de práticas de trabalho colaborativo, envolvimento dos colaboradores na construção de documentos estruturantes, aprofundamento de mecanismos de reconhecimento, estímulo e valorização do trabalho desenvolvido, aumento da coerência do PAA, explicitação dos critérios de distribuição de serviço para docentes e não docentes, envolvimento dos pais/encarregados de educação e alunos nas atividades, melhoria da qualidade da informação, melhoria no atendimento aos encarregados de educação/pais, melhorias na mobilidade dentro do espaço escolar, melhoria da divulgação das atividades promovidas pelo AEF, divulgação dos assuntos/decisões tomados nas reuniões do Conselho Geral, existência de atividades diversificadas para ocupação plena dos tempos letivos (OPTL), avaliação da eficácia das medidas de suporte à aprendizagem e à inclusão e do funcionamento do CAA, avaliação da estratégia de Educação para a Cidadania na Escola, atividades de Benchlearning com escolas estrangeiras, análise dos resultados dos alunos com encaminhamento para medidas de suporte à aprendizagem e inclusão tendo em vista o apoio às dificuldades de aprendizagem ou potenciar desenvolvimento e criação de uma equipa de comunicação são alguns dos resultados obtidos.

 

Tem havido vários fatores de sucesso e alguns constrangimentos, mas tem-se sabido transformar estes constrangimentos em oportunidades e o sucesso académico e emocional dos alunos têm sido as prioridades de todos os que trabalham neste agrupamento.

   

Caso seja do seu agrado, clique em LIKE, no fim de cada artigo

   
   
   
   
   

Dias de Escola  

Estás disponível o programa emitido no dia  7 de maio

   

Manuais Escolares 2020/2021  

   

informação...  

   
   

projetos financiados pela União Europeia  

   

importante....